Quinta-feira, 27 de Novembro de 2003

...cinzentos...

SolFraco.JPG

...hoje, senti-me como o Sol, cinzento, sem brilho...
publicado por quim às 15:38

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 26 de Novembro de 2003

...o espelho de mim...

...abraço o meu corpo e sinto que era mesmo isso que ele estava à espera; sorrio e olho para o espelho da minha vida e vejo apenas umas mãos abraçando um corpo; esse corpo no espelho sou eu e as mãos são do meu outro eu que se abraça a mim e se vê naquele espelho; dificil abraço este que quero manter e não consigo; como manter um enlace por si já tão frágil e de tão dificil realidade? Não entendo o que não vejo naquele espelho porque não sou eu que olho para ele; já não quero olhar para mim e sentir-me despido de mim mesmo; gosto de me abraçar e de me saber outro...
...sinto que este abraço não pode durar para todo o sempre e é tão doloroso ter de me virar para o espelho e deixar de "me" ver... ali, à minha frente, está aquele que eu gosto de abraçar e de sentir dentro de mim, de sentir o que ele sente e de o saber fundido e fendido em mim; resta-me a esperança de que o sorriso dele não me abandone e que sempre que o veja naquele espelho ele saiba ler a minha alma e sorrir-me todos os dias, mais uma vez...
publicado por quim às 17:14

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

...gato ao Sol...

GatoAoSol.JPG

...a verdade é que ele tem as partes de baixo muito brancas e precisa de se tostar...
publicado por quim às 15:55

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

...mais um dia de chuva...

...estava deitado e via o filme "Dogma" que estava a passar no Canal 2 (por sinal um filme interessante); deveria ser 1 da manhã quando senti a chuva bater de novo nas persianas das janelas do meu quarto; um vento noroeste soprava a abanava a chuva que batia com alguma intensidade; ouvia-se também, distintamente, o ruído característico dos rodados dos automóveis quando circulam no paralelo molhado...
...vamos ter mais um dia de chuva, pensei eu e depois de acabar o filme, desliguei a tv e enrosquei-me na minha solidão para dormir mais uma noite; mais uma das muitas que já dormi nesta vida de dias e de noites que continuamente passam por nós (ou seremos nós a passar por eles?)... não era novidade o dia de chuva que se avizinhava pois já tinha visto aqui no site do tempo a previsão, só que hoje eu precisava de sol, só que hoje eu precisava de ouvir mais uma vez os meus pardais e eles com a chuva refugiam-se e eu não os consigo ouvir nem ver... o meu cão e o meu gato, esses continuam juntos, enroscados um no outro aquecendo-se mutuamente...
...mas nem tudo é mau e foi exactamente por ver um pouco de sol entrar pela janela deste meu canto que eu vim aqui escrever este pequeno pedaço de mim; são mais ou menos 15,30 h. e o sol veio-me visitar... sinto que sou uma pessoa importante para ele; e eu sei que ele sabia que eu precisava dele...
...acreditem que já ouço os pardais...
...e um novo sorriso se me desenha na face...
publicado por quim às 15:17

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

...azul...

Azul.JPG

...porque o céu também é colorido...
publicado por quim às 11:31

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Terça-feira, 25 de Novembro de 2003

...lágrimas...

...elas, as minhas rosas, as rosas do meu quintal...também choram...

Lagrimas.JPG
publicado por quim às 22:25

link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

...apenas um arco-iris...

...coisas que eu vejo do meu quintal, para além dos meus pardais...

ArcoIris.JPG
publicado por quim às 21:57

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

...eu não mordo...

...há momentos para tudo, mesmo para a raiva....


mordo.bmp
publicado por quim às 11:47

link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
Domingo, 23 de Novembro de 2003

...busca constante...

...nasci e perguntei: donde vim?...
...abri os olhos e perguntei: onde estou?...
...entendi parte e perguntei: para onde vou?...

...então, decidi procurar...procurei a vida inteira e ainda não parei nem sei se vou parar...procuro o quê?...Exacto, a razão de aqui estar...porque vim, o que faço aqui, para onde vou...
...durante a minha procura, encontrei de tudo um pouco mas tudo o que já encontrei não me chega ainda...o conhecimento que acumulei ao longo destes já 55 anos de vida, não me chega...anseio por mais...sei que há mais ali à minha espera...está lá...o quê, não sei, mas sei que está...é para lá que me dirijo...é lá que está a razão de ter cá vindo...
...durante a minha caminhada, percorri caminhos impensáveis, inimagináveis...caminhei sempre em frente...dobrei muitas esquinas mas nunca olhei para trás...não chorei o que perdi e perdi muita e muita coisa...apenas aceitei que tinha perdido pois não podia ganhar tudo...quando se caminha há que ir por algum dos lados e deixar de ir pelos outros lados...não se podem percorrer todos os caminhos...há que escolher e devemos, muitas vezes, escolher pensando e muitas outras vezes escolher sem pensar...apenas por instinto, por intuição...a seguir, olha-se e vê-se o que se encontrou ao vir por aquele lado, ao percorrer aquele caminho e então ficamos a saber que ganhamos sempre, nem que seja o facto de termos percorrido mais uma etapa da nossa vida...
...ao longo da minha caminhada, caí, esfarrapei-me, doeu, levantei-me, curei-me, segui em frente...provei o sabor da dor, o amargo da desilusão, o fel da traição, o arrepiante poder do ódio...mas nada me fez desistir...avancei sempre (e continuo a avançar) e também encontrei a paz, a serenidade, o amor...também provei de tudo um pouco...nem só de pão vive o homem...provei de tudo na vida e hoje sei que tudo o que provei me deu conhecimento e hoje sei o significado de muitas e muitas coisas...só que ainda não me chega e às vezes dou por mim a procurar coisas que já tinha encontrado, o que significa que, às vezes, voltamos a percorrer os mesmos caminhos, caminhos que se repetem e não caminhos aos quais regressamos para novamente percorrer, não...caminhos novos mas idênticos a outros já vividos e devidamente sentido, apreendidos bem dentro de mim...
...é isto que faz de mim um caminhante...a minha procura constante do conhecimento, do querer saber...mesmo que isso só aconteça no último dia da minha vida, eu sei, eu sinto, sim, que irei encontrar...
...o que acumulei até aqui é já demasiadamente precioso para manter em mim e então tenho de partilhar...foi por isso que aqui apareci faz agora um ano...foi por isso que vos vim dizer qual era a minha razão de aqui estar...e comecei por uma simples frase que mantive durante muito tempo da minha caminhada: - "Aceitar e saber agradecer"...
...sim, aceitei tudo o que me foi dado, o que me foi retirado e agradeci tais factos...
...hoje sei também qual é a minha razão de existir e é esse o caminho que tenho vindo a percorrer...penso que jamais deixarei de o percorrer, pois ele é o único que dá sentido à Vida...esta sem amor não é vida, é vegetar...
...por isso, muitas vezes vos disse que vos amo a todos, o que é verdade, por isso vou continuar a ir por aí, nem que tenha de dobrar mais esquinas, saltar barreiras, percorrer escombros, chorar mais um pouco mas, olhar para trás, voltar para trás...isso jamais!...
...sim...

...percorram tudo o que puderdes...procurai tudo o que quiserdes mas não se esqueçam de que Amar ainda é a melhor forma de viver, mesmo que amar signifique dor ou amargura, mesmo que por vezes magoe muito cá dentro...não deixeis nunca de amar...

...não vos quero mandar ir por aí..ide por onde quiserdes...mas...pensai um pouco antes de avançar...talvez afinal de contas amar seja apenas e tão somente a nossa razão de aqui se estar...não será?...
publicado por quim às 19:07

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

...mulher, amada minha...

...caminho por espaços vazios...
...sem ventos nem ondas de mar ou de areias...
...caminho por loucas miragens de sonhos que anseias...
...caminho por calçadas de granito frio...
...duro...mas dentro dele, como ouro puro...
...a força da sua própria grandeza...
...caminho com leveza...
...por vielas escuras...nuas...
...de ténue luz duma varanda...
...caminho por onde não se anda...
...caminho por rios de água rasa...
...onde o sol brilha no coração que abrasa...
...caminho na direcção do nada...
...onde tudo se apaga...
...num instante de beleza...
...como uma estrela quando morre...
...na sua própria incerteza...
...caminho sem saber por onde...
...e por mais que procure, não diviso luz...
...caminho somente porque amo...
...sem saber porquê...
...sem saber o porquê...
...sem saber que a loucura me sufoca...
...e que por detrás desta insana caminhada...
...estarás sempre tu...
...mulher amiga...
...meu amor e minha amada!...
publicado por quim às 18:18

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ...fim

. Apetites

. ...primeiro aniversário.....

. ...mudei para aqui:

. ...dá prazer ouvir...

. ...amar como o vento...

. ...upgrades...

. ...morreu...

. ...nave...

. ...adeus Fialho...

.arquivos

. Novembro 2006

. Junho 2006

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds