Domingo, 4 de Janeiro de 2004

...mais além...

Mais alto, sim! mais alto, mais além
Do sonho, onde morar a dor da vida,
Até sair de mim! Ser a Perdida,
A que se não encontra! Aquela a quem

O mundo não conhece por Alguém!
Ser orgulho, ser águia na subida,
Até chegar a ser, entontecida,
Aquela que sonhou o meu desdém!

Mais alto, sim! Mais alto! A intangível!
Turris Ebúrnea erguida nos espaços,
À rutilante luz dum impossível!

Mais alto, sim! Mais alto! Onde couber
mal da vida dentro dos meus braços,
Dos meus divinos braços de Mulher!

from:
*Florbela Espanca*

(enviado por Amiga)
publicado por quim às 11:46

link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De amiga a 15 de Janeiro de 2004 às 20:11
A vida só se dá a quem se deu.
(Vinicius de Moraes)
De Tiago a 5 de Janeiro de 2004 às 13:43
Parabéns! Um blog que vale a pena! Gosto!
De quim a 5 de Janeiro de 2004 às 11:51
...to Sérgio: obrigado pelas tuas palavras; todos os meus textos reflectem um pouco o meu estado de alma quando os escrevo; escrevo ao correr da pena (neste caso ao correr das teclas...lol); esse texto das cartas (convém ler a primeira carta) é um exercício de escrita ao inventar uma personagem que escreve ao seu amado do hospital psiquiátrio onde se encontra; não é real no que me diz respeito mas penso que haverá muita semelhança com a vida real em casos idênticos...
abraço
De srgio a 5 de Janeiro de 2004 às 09:48
Viva!
Os meus parabens pelo blog que está muito bem redigido e com uma grande qualidade de escrita!
Ao ler um post com o titulo de ...acordar (segunda carta) fiquei um pouco emocionado, de facto, com tal expressividade que me despertou uma grande curiosidade, e , nao pude deixar de lhe perguntar isto: Essa historia foi de facto uma carta que alguem lhe escreveu? É veridico?
Ou foi um excerto de algum texto que nao me recordo?
Só mais uma coisa.. o post chamado "intitulado" merecia um premio por melhor titulo!! O texto nao deixa de carecer de mérito tambem..
Se puder, responda para o meu e-mail:)
Obrigado.
De amiga a 4 de Janeiro de 2004 às 15:38
Alberto Caeiro

XXXIII - Pobres das Flores -


Pobres das flores dos canteiros dos jardins regulares.
Parecem ter medo da polícia...
Mas tão boas que florescem do mesmo modo
E têm o mesmo sorriso antigo
Que tiveram para o primeiro olhar do primeiro homem
Que as viu aparecidas e lhes tocou levemente
Para ver se elas falavam...



De quim a 4 de Janeiro de 2004 às 15:09
...to WB: olá meu bem! É, a vida é um pouco isso: muitas vezes passamos por ela e não lhe damos o devido valor; é preciso, muitas vezes, que alguém nos lembre para darmos pela importância que ela tem e para nos dizer que ela existe e que nós é que passamos por cá... quantas e quantas vezes não "vemos" as coisas??? Um beijinho grande (e ainda bem que "viste" as azedas... significa que o meu pequenino post serviu para algo, né?...)
De Wild Berry a 4 de Janeiro de 2004 às 13:01
Olá, Quim. Não tenho tido muito tempo para te ler. Vim aqui só para te dizer que ontem me lembrei de ti. Estive num sítio em que vi muitas "azedas"... elas já lá estavam, mas se não tivesse sido aquele teu post, provavelmente eu nunca repararia nelas. E fez-me pensar, quantas vezes não passamos por coisas importantes e não damos por elas? Um beijinho grande.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ...fim

. Apetites

. ...primeiro aniversário.....

. ...mudei para aqui:

. ...dá prazer ouvir...

. ...amar como o vento...

. ...upgrades...

. ...morreu...

. ...nave...

. ...adeus Fialho...

.arquivos

. Novembro 2006

. Junho 2006

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds