Terça-feira, 6 de Janeiro de 2004

...filosofar em dia de reis...


Se houvesse alguém neste mundo que soubesse a verdade sobre si próprio, esse alguém estaria no topo do conhecimento, tendo atingido a total inteligência e seria a negação viva de todas as outras verdades defendidas por cada um dos outros.
Mas não, ainda não existe (nem existirá tão cedo...) alguém possuidor desse talento especial que lhe daria a posse da “chave” do conhecimento; seria, então, o eleito, o supra-sumo da consciência humana, o possuidor da verdade suprema e todos os outros seriam reduzidos ao ínfimo pormenor da desvalorização, ou seja, todos os outros, homens da ciência, matemáticos, físicos, químicos, cosmólogos, quânticos, astrónomos, biólogos, etc. seriam reduzidos à sua insignificância de ignorantes confessos!
Por isso é que todos estes homens da ciência teimam em afirmar que as suas teorias foram comprovadas por factos laboratoriais, por experiências inimagináveis ao mais comum dos mortais, por doutos saberes e de razões inquestionáveis. A verdade é de suas propriedades, ou seja: cada um deles possui a verdade, logo... existem diversas verdades e se existem diversas verdades é porque a única e verdadeira verdade ainda não existe! Porquê, então, perder tempo à procura do conhecimento?
Aquele que (infelizmente) não procura o conhecimento, aquele que não procura a verdade, aquele que não procura o saber, não é um ser vivo é um ser que vegeta na existência e passa por este mundo sem sequer saber que existiu; nem sequer questionou o porquê da sua estadia aqui e agora; nem sequer quis saber se o é, se o foi. Existiu. Passou por aqui. Quem? Não se sabe. Nem ele o soube. Ignorante!
Aquele que, pelo contrário, busca o conhecimento, aquele que procura a verdade (mesmo antecipando a possibilidade de nunca a vir a alcançar), aquele que procura saber a razão da sua existência no aqui e no agora, não passa neste mundo por passar, passa sabendo, pelo menos, que o faz pela simples razão de que deve procurar essa mesma razão. Filosofando? Quem não o faz, não vive, hedoniza-se.
No entanto, vai encontrar diversas verdades, como já disse, e vai esbarrar com questões “aberrantes” como, por exemplo, que viemos do pó das estrelas, que descendemos do macaco ou, mais problemático ainda, que descendemos de Adão e Eva; outros dizem que viemos do mar e por um processo evolutivo chegámos à forma actual; outros ainda, dizem que somos o produto (também de que outra forma poderia ser?) da vontade Divina, que nos criou à Sua imagem (logo...Deus é um homem?); outros dizem que tudo começou pela explosão (o tal Big-Bang) duma singularidade do tamanho duma ervilha e que em menos de 1 segundo atingiu o tamanho que hoje os nossos olhos alcançam...
E só neste tema, todos os cientistas (que já enumerei acima) estão de acordo numa coisa: houve um início (não um acaso), só que todos eles explicam esse início à sua maneira, á luz da sua verdade, à luz do seu douto saber, mas...principalmente à luz da sua procura, à luz da procura da verdade e só por isso vale a pena estar cá. Todos dão uma explicação (aceitável) à luz da sua especialidade (química, física, quântica, etc.) mas nenhum ainda disse o que é que havia antes do tal início! Aceitar a nossa pequenez é algo que não devemos fazer; somos pequenos é certo em altura, largura e volume (a nossa dimensão), mas somos grandes na consciência colectiva do Universo de que fazemos parte indissociável. Por isso devemos procurar o conhecimento, por isso devemos procurar saber cada vez mais, por isso devemos ler, ouvir, ver, discutir, argumentar, contrapor, extrapolar e...principalmente... filosofar.

publicado por quim às 15:26

link do post | comentar | favorito
|
11 comentários:
De Lus a 8 de Janeiro de 2004 às 22:39
Que pena ter sido por email, estava a ficar interessado nesta discussão. :)
De quim a 7 de Janeiro de 2004 às 19:16
...to Cão: obrigado pelas tuas palavras; enviei uma resposta mais concreta por email. Abraço.
De Co a 7 de Janeiro de 2004 às 17:21
Sendo cão, não posso deixar de responder a um lobo... e parece-me, a mim que sou cão, que misturas dois conceitos, o conhecimento e a sabedoria. O conhecimento é o objectivo da procura incessante a que a cultura ocidental se dedicou... com isso perdeu-se a sabedoria e apesar de toda a tecnologia, vê-se no que deu. O conhecimento é o saber frio da razão, a sabedoria é o conhecer infinito do Universo... na sabedoria não há dúvidas nem explicações... sente-se o que é!
Lê Buda, lê Alberto Caeiro (ou Pessoa em geral), quem sabe essa tua busca seja a procura da sabedoria,mais do que propriamente, a do conhecimento!
De quim a 7 de Janeiro de 2004 às 16:47
...to DoceDália: obrigado pela tua presença e pelas tuas palavras... beijinhos...
De Dalia a 7 de Janeiro de 2004 às 15:38
Palavras do filósofo Sócrates: "Só sei que nada sei..." Isso justifica a busca constante de conhecimentos, não devemos ficar conformados com o pouco que sabemos! Muito bom o teu artigo, gostei muito, beijos!
De quim a 7 de Janeiro de 2004 às 15:29
...to Paula: obrigado pela tua presença; beijinhos também...
De Paula a 7 de Janeiro de 2004 às 15:12
Que bom ter a capacidade de pensar, imaginar, aprender, ensinar... Todos os dias devemos agradeçer por isso!!! Beijos
De quim a 7 de Janeiro de 2004 às 10:56
...to Luis: lembrei-te Buda... talvez, ainda que não esteja nada inclinado para Oriente; no entanto, não deixo de "seguir" algumas ideias e essa da busca do conhecimento poderá ser uma delas... um abraço e obrigado pelas tuas palavras
De quim a 7 de Janeiro de 2004 às 10:54
...to Karl: obrigado pelas tuas palavras. Adoras a profissão de Enfermagem e isso é bom; eu não sou nada ligado aos serviços de saúde mas (ironia da vida) enquanto estou só e busco o conhecimento, olho e trato de 2 velhinhas uma de 92 anos e outra de 88 (esta última é a minha mãe)um abraço...
De Lus a 6 de Janeiro de 2004 às 23:36
Também gostei bastante deste artigo. Ao lê-lo surgiu-me várias vezes a imagem de Buda. Talvez pelas procuras de que falas, talvez influenciado pelo parágrafo inicial. Atrevo-me a dizer que gostaria de ver este artigo "cruzado" com a procura (ou deverei dizer não-procura?...) de Buda. :) Um abraço!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ...fim

. Apetites

. ...primeiro aniversário.....

. ...mudei para aqui:

. ...dá prazer ouvir...

. ...amar como o vento...

. ...upgrades...

. ...morreu...

. ...nave...

. ...adeus Fialho...

.arquivos

. Novembro 2006

. Junho 2006

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds