Sábado, 22 de Maio de 2004

...o grito de Pedro...

...porque te perdi Inês de minh`alma
...porque grito a dor que jamais se acalma
...de tormentos imensos já vividos
...de horas horrendas padecidos
...não vejo a hora de t`encontrar
...morta por mim ao te beijar
...de desejos prenhes de tanto amor
...parindo agora apenas um peito de dor...
...porque te perdi Inês de minh`alma
...porque grito a dor que jamais morre
...doendo tanto por dentro da dor
...que de dor me desfaço vivendo
...e assim me desfaço de mim
...em sonhando apenas com o meu fim
...que tardando tanto em chegar
...me apresso nesta morte por amar...
publicado por quim às 21:58

link do post | comentar | favorito
|
12 comentários:
De quim a 24 de Maio de 2004 às 08:50
...to Betania: claro que fico... "aquilo" é apenas o grito de Pedro... :) *
De betania a 24 de Maio de 2004 às 00:43
quim...de Pedro e Inês todos nós temos um pouco.
Uns perderam mais...outros nem tanto, também nem todos amam com a mesma intensidade e também não se ama duas vezes da mesma forma.

Muita gente passa pelas nossas vidas, poucos deixam marcas profundas porque só quem é especial
FICA!

Sei do que falas quando escreves, sinto-te, sentindo minhas feridas ainda abertas...

beijinho
De quim a 23 de Maio de 2004 às 16:31
...to Cruz: Claro que sim; claro que há; quando eu disse que há um pedro em cada homem e uma inês em cada mulher, deveria ter dito ou escrito: "há sempre um pedro e uma inês em cada ser humano"... *
De cruz a 23 de Maio de 2004 às 16:21
E não haverá uma Inês em cada Pedro e um Pedro em cada Inês ?
De quim a 23 de Maio de 2004 às 11:14
...to Lique: em verdade vos digo que há sempre um pedro em cada homem e uma inês em cada mulher... *
De quim a 23 de Maio de 2004 às 11:12
...to Eduardo: Não sei; sinceramente não sei como será o uivo do lobo; claro que o "conheço", claro que já o "ouvi", claro que já o "vivi"... mas como posso eu apreciar o que é "vivo" em mim? Espero que "outros" o façam e me digam qual é a "forma" desse uivar... um abraço (e obrigado pela amável visita)
De lique a 23 de Maio de 2004 às 09:33
O grito de dor pela perda do ser amado é sempre um rasgar da alma. Como este teu poema. Bjs
De eduardo a 23 de Maio de 2004 às 09:18
Se este é o grito de Pedro como será o uivo do lobo...
Lobices para ti também.
De quim a 23 de Maio de 2004 às 08:42
...to Aran: doçura? Não sei. Porque não? Porque razão não imaginar a dor como algo pleno de força e de "amor"? Talvez haja sim doçura no grito da Alma... talvez... *
De quim a 23 de Maio de 2004 às 08:41
...to Cruz: não sei; a minha "filosofia" diz-me que nada perdemos pois nada possuimos; no entanto, talvez se perca a possibilidade de não termos perdido... *

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ...fim

. Apetites

. ...primeiro aniversário.....

. ...mudei para aqui:

. ...dá prazer ouvir...

. ...amar como o vento...

. ...upgrades...

. ...morreu...

. ...nave...

. ...adeus Fialho...

.arquivos

. Novembro 2006

. Junho 2006

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds